CAPPAZ - Confraria Artistas e poetas pela Paz


    

 

  Data: 04/9/13 - 22:45

  Nome:   J.J.OLIVEIRA GONÇALVES
  Cidade:   PORTO ALEGRE
   
Ode à Velha Laranjeira!
J.J. Oliveira Gonçalves

Meu quintal e a cozinha
Perfumados - que beleza!
Mesmo o pátio da vizinha
Que despreza a Natureza!

Ai, quanta gente daninha
Neste mundo - que tristeza!
Pra Natureza - tadinha...
Só palavras de aspereza!

Louvo alegre meu quintal
E a laranjeira em flor!
E o sabiá - imortal
Rimando versos de Amor!

Neste tempo sazonal
Coração é cheio de Amor!
Nesta Alma Outonal
Canta e chora um trovador!

Minha velha laranjeira
Vestida de Primavera...
Musa, noiva, companheira
Destes meus olhos-de-espera!

A flor e o fruto - faceira
Tu me dás, oh, minha Bela!
Te dou a rima da algibeira
Apaixonada e singela!

Te saúda o bem-te-vi
Asinhas bate - veemente!
Ledos tempos de guri
Recuerdos de antigamente!

Pardalzinho e colibri
Carochinha - inocente!
Sanhacinho, voa aqui...
Barreirinho - tão contente!

Minha mãe e minha irmã
Natureza, és Soberana!
Primaveril é a manhã
Nesta Lira... franciscana!

Porto Alegre, 04 de setembro/2013. 10h
jjotapoesia@gmail.com - www.cappaz.com.br


  Data: 03/9/13 - 19:0

  Nome:   ROSELEIDE DE FARIAS
  Cidade:   CABEDELO-PB
   

Acróstico ao SOL DE SETEMBRO
Roseleide Santana de Farias

S-ol de setembro que
O-stenta luz, flores, sonhos e alegria,
L-evando à distância as fortes ventanias.

D-os reflexos da luz solar quer a alma
E-splandecer calor, fantasias, canções de amor.

S-ejam as flores ofertas, símbolos celestes e primores.
E-xtasie, perfumem a alma humana carente de amores.
T-ênue é o teu sol sob as nuvens que passeiam faceiras
E-ntre o brilho azul deste céu nordestino onde as ondas
M-ansas deste oceano banham as praias, os coqueirais,
B-elezas dos belos manguezais, ilhas naturais, os corais,
R-aridades de bela cidade portuária, península histórica,
O-nde aqui nasci e pretendo terminar os meus dias!...

Cabedêlo/PB– 01/09/2013



  Data: 18/8/13 - 23:49

  Nome:   DEOMIDIO MACEDO
  Cidade:   SALVADOR
   
SUICÍDIO? NEM PENSAR!
(Deomídio Macêdo)

Porta falsa e enganosa,
que abre constantemente,
sugando seres invigilantes, descrentes,...
que pensam desaparecer
ao destruir o corpo físico,
veículo que nos conduz
na regência do Senhor.

Suicídio? Ledo engano, pois continuamos vivos na outra dimensão,
com nossa individualidade, nosso “eu” interior,
angustiado, sofrendo por ter praticado esse ato tão nefando.

Ei! Psiu!
Acalme-se um pouquinho.
Aguarde o tempo que lhe foi determinado.
Alguém olha por você e não lhe deixa sucumbir.
Seu anjo guardião, seu amigo protetor,
o conduzirá pelos labirintos, enfrentando tempestades,
abraçando-o e beijando-o,
conduzindo na viagem, porque você é importante.

Ei! Psiu!
Acalme-se um pouquinho.
Aguarde o tempo que lhe foi determinado.
Ore, o Mestre sorri pra você,
abrindo Seus braços,
aconchegando-o com carinho,
pedindo pra você esperar só um pouquinho.

A luz no fim do túnel o ilumina,
brilha, trabalha na sua vinha,
buscando os infelizes, deprimidos, melancólicos.
E você perceberá que sua dor é pequenina.
E que seu corpo é uma dádiva, presente ofertado
pelo grande Criador que lhe ama de verdade.



  Data: 13/8/13 - 14:44

  Nome:   CELESTE DE FARIAS
  Cidade:   BELO HORIZINTE-MG
   
Minha alma pede silêncio!

Minha alma pede silêncio!
Sim!
Não entendi.
Mas hoje ela pede silêncio.

Quer refletir sobre a vida
Cicatrizar as feridas
Que não mais lhe restam.

Desfrutar da natureza
Contemplar a beleza
E saborear a paz.

Foi muito difícil
Mas compreendi
O por que da minh alma
silenciar em si.

Ela quer rever os amores
Lembrar das paixões
E não viver em dissabores.

A minha alma quer ser...

Uma pétala em flor
Uma paixão em amor
Um cheiro em nostalgia
De um brotar em paz
Do viver em harmonia.

Ela agora quer...

Refletir
Sentir
Chorar
Sorrir
Brincar
Amar
Curtir
Andar
Crescer
Voar
Viver...

...e apreciar desse exato momento
Que ela vive o total silêncio!

Por favor não incomode!
....

O que fazer agora...?

Psiuuuu.......

A minha alma pede silêncio
Hoje, somente hoje...!

(Celeste Farias Dias, Confins/MG, 13/08/2013)


  Data: 09/8/13 - 14:21

  Nome:   JJ OLIVEIRA GONÇALVES
  Cidade:   PORTO ALEGRE
   
Flautim de Mel...
J.J. Oliveira Gonçalves

Com Chuva e Vento o sabiá cantou
Saudando o Vento, a Chuva, a manhã fria...
Mano sabiá, em minha Lira eu vou
Fazendo coro à tua invernal Poesia!

Ao Criador tu louvas - com certeza
Em matinal, sonora Melodia...
Tua Alma tu derramas em Beleza
Por entre Chuva e Vento és Sinfonia!

Enquanto corto os pelos do meu rosto
Nesta manhã chumbada deste agosto
Teu canto, ó, sabiá, belo e nativo

Às Dores - que carrego - é lenitivo...
Meu sabiá de inverno, em tua canção
Embalas meu dolente coração!

D Alma te ouço tecer a Partitura
Em teu Flautim de Mel: Doce Textura!

Porto Alegre, 09 de agosto/10h
jjotapoesia@gmail.com - www.cappaz.com.br



  Data: 07/8/13 - 23:30

  Nome:   VERA LUCIA PASSOS
  Cidade:   SALVADOR
   
O Brasil por um triz
Vera Passos

Estamos à mercê da ira, do ódio, da revolta, da corrupção...
Das desculpas esfarrapadas dos que exploram, matam sem noção
Dos que nos tratam como néscios, idiotas, nada...
Somos nada somos velhas ovelhas sem pastor
Somos coitados atrelados à dor.
Somos ninguém, somos birutas à mercê do vento
Somos incapazes, sem talentos, à toa
Essa Terra é tão boa! Tem sol e tem garoa
Não há vulcões, furacões, tswnamis...
O solo é fértil e rico mas é do rico.
Pobre só quer jogar bola, pra um dia enricar
A grana aumenta nas mãos dos sabem enganar.
O Brasil é lindo! Esbanja riquezas naturais
Tem por do sol, tem arrebol... de arrepiar
Tem carnaval, tem São João, tem praias mil
Tem mar demais, tem céu azul, no meu Brasil
Tem água à beça, os rios imensos enchem o mar
No Sertão, o povo encolhe, o gado morre, falta o pão
Em toda Terra, a gente sonha, com nosso Chão
Por um triz, não explode a guerra, na multidão
Por um triz, há morte nas praças, nas ruas,
Na porta de casa, na sala de estar.
Não há moradias prá todo mundo, mas temos estádios para jogar
Prá que saúde, escola, comida, educação... Prá que justiça nesse LUGAR?





  Data: 29/7/13 - 8:23

  Nome:   Paola Rhoden
  Cidade:   Brasília
Entre um sorriso e outro
Amigos se fazem
Eles nos trazem
Felicidade
Porém, acho pouco
A vivência que temos
Pois na verdade
Tão longe vivemos
E o amor que sabemos
Só traz a saudade.

  Data: 20/7/13 - 20:10

  Nome:   MALÚ FERREIRA
  Cidade:   SALVADOR-BA

Joyce Lima, esta mensagem vai para todos os amigos da Cappaz Confraria ( Confraria, Poetas e Artistas Pela Paz). Foi maravilhoso entrar para esse grupo que tem como finalidade a busca pela Paz. Principalmente por ser através da poesia e açõ...es. Obrigado por tudo e pela compreensão quando não posso estar presente. Grande abraço Vera Passos Passos Souza Feliz dia para todos nós.

Joyce para todos os amigos em especial para CAPPAZ(Confraria, Artistas e Poetas Pela Paz.
HOJE

PROCUREI O DIA
ENCONTREI O SOL

PROCUREI O MAR
ENCONTREI ENERGIA

PROCUREI O VENTO
ENCONTREI EMOÇÕES

PROCUREI O LAGO
ENCONTREI A PAZ

PROCUREI A NOITE
ENCONTREI INSPIRAÇÕES

PROCUREI ESTRELAS
ENCONTREI POESIA

PROCUREI AMIGOS
ENCONTREI VOCÊS.

AUTORIA MALÚ FERREIRA
DO LIVRO RITUAL DE VOZES.Ver mais

  Data: 20/7/13 - 20:0

  Nome:   VERA PASSOS
  Cidade:   SALVADOR-BA
" O AMOR do amigo é tão forte, que nem precisa viver empencado, nem invadindo a privacidade do outro, nem ligando toda hora, nem tendo a obrigação de visitar ou retribuir o VERDADEIRO AMIGO quando te encontra faz a festa quando quer empresta os ouvidos ao desabafo, alivia a dor e faz uma crítica sincera. NA AUSÊNCIA JAMAIS TE CONDENA. UM AMIGO SEMPRE AGRADECE A AMIZADE." Vera Passos.

  Data: 20/7/13 - 13:50

  Nome:   JONAS KRISCHKE SEBASTIANY
  Cidade:   Brusque/SC
"Dr. Bode Expiatório"
Não se trata de nenhuma teoria da conspiração ou complexo de perseguição, mas a maneira como o Governo Federal vem tratando os médicos brasileiros é digna dos notórios processos medievais de martirização. Apenas nos mais cruéis regimes de exceção os direitos e deveres que regulam os exercícios profissionais são suprimidos. Somente nas ditaduras mais autoritárias os profissionais são impelidos compulsoriamente a trabalharem para o sistema público sem que isso ocorra por ser profissionalmente atraente ou compatível com as convicções filosóficas de cada cidadão. E é este o destino decretado aos nossos futuros médicos recém formados.

Não vejo outra denominação para estas arbitrariedades senão escravidão nua e crua. Até que ponto nossa categoria pode ser ultrajada e tacitamente responsabilizada pelo abandono desesperador em que se encontra a saúde pública no nosso país? Pois, se a principal atitude salvadora imposta aos brasileiros é trazer médicos do exterior, alegando que os médicos brasileiros viraram as costas às populações carentes, isto é eleger-nos como os vilões do genocídio!

É cruel sermos expostos a execração pública perante uma população para a qual foi ardilosamente sonegado o direito a uma instrução escolar decente, que permitisse discernir entre as falácias midiáticas de um governo superlativamente corrupto e a consciência da manipulação premeditada da opinião pública.

É perverso mascarar as mortes nas emergências abarrotadas das grandes cidades, onde não faltam excelentes médicos, mas sim ambientes de trabalho que não sejam moedores de gente e fábricas de fazer loucos, onde nem o profissional mais idealista resiste por muito tempo. Ocultam-se os fatos atrás de uma cortina de fumaça que quer institucionalizar a mentira de que os médicos não gostam dos pobres e necessitados.

É grotesco querer fazer crer que não haja uma parcela de médicos interessados em optar uma vida pacata, longe do turbilhão dos grandes centros, revivendo os tempos em que se podia gozar da boa reputação que a profissão oportuniza construir nas pequenas comunidades. Mas para ser capacho de prefeito e secretário de saúde? Para ser usado como trampolim em projetos eleitoreiros e depois descartado pela próxima administração? Para viver permanentemente com medo de ser processado por trabalhar sem as condições adequadas, que potencializam as chances de erro?

Não estou apenas decepcionado com a Sra. Dilma e sua corja demagógica (vide ministro Padilha). Estou perplexo, atônito e revoltado com a forma vil e covarde como ela terceiriza sua incompetência para mim e para a imensa maioria dos meus colegas médicos que são profissionais decentes, expondo a incauta massa de manobra a pseudo-médicos, com os quais ela jamais permitiria que seus familiares consultassem.

Jonas Krischke Sebastiany-Medico brasileiro, com muito orgulho, com muito amor!




  Data: 18/7/13 - 22:56

  Nome:   JOYCE LIMA KRISCHKE
  Cidade:   BALNEARIO CAMBORIU/SC
A CAPPAZ ESTÁ CONVIDANDO SEUS MEMBROS DO BRASIL E DO EXTERIOR PARA O ENCONTRO DO DIA 28 DE JULHO, EM CONSELHEIRO LAFAIETE-MG. ESTAREMOS PARTICIPANDO DE VÁRIAS ATIVIDADES, DENTRE ELAS, REALIZANDO MAIS UM LANÇAMENTO DA NOSSA ANTOLOGIA- INTERFACES DE AMOR E PAZ- VOL. 3. A COORDENAÇÃO GERAL ESTÁ AO ENCARGO DO CONFRADE DR.CARLOS REINALDO- PRESIDENTE REGIONAL CAPPAZ- MG.
ABRAÇO CAPPAZ- JOYCE

  Data: 17/7/13 - 23:23

  Nome:   HOLDEMAR ACCACIO MARINELLI
  Cidade:   SÃO PAULO
O MUNDO NÃO ESTÁ PERDIDO, NÃO! DEPOIS QUE ESTOU CONHECENDO CAPPAZ, SINTO-ME CONFORTADO E OTIMISTA. PENA NÃO TER TIDO ANTES ESTA FELIZ OPORTUNIDADE. vOU ABRIR QS TODOS AS NOITES ESTA PÁGINA.
HOLDEMAR

  Data: 21/6/13 - 21:49

  Nome:   Antonio Cícero da Silva(Águia)
  Cidade:   Carapicuíba
   
A CAPPAZ, é uma perfeita instituição literária, que cumpre com o seu papel, no dia-a-dia... Parabéns a todos que fazem a esta egrégia constelação, a brilhar ao infinito... Abraços literários...

  Data: 20/6/13 - 14:35

  Nome:   ODILON MACHADO DE LOURENÇO
  Cidade:   FLORIANOPOLIS/SC
   

Bilhete para o Brasil
Odilon Machado de Lourenço

Querido Brasil
Como tens duvidado tanto da força de teu povo?
E ficado aí pelos cantos do teu imenso corpo
Às vezes você sente sede, não sentes?
Ali naquela região do teu ombro, o Nordeste sabes?
Será que não tens uns vintenzinhos para abrir uns poços por lá meu querido Brasil?
Tanta bacia hidrográfica por aí
Aquíferos para quem mesmo?
Mas você gosta de perfurar poços de petróleo
E tão longe da costa, nada barato teu passatempo
Salgado pra eu, tio Juca, o Zé…
Aquele que te sonega te acha salgado Brasil!
Você anda pondo pimenta à mesa dos teus filhos
Mas isso é só tempero
Quero ver feijão, arroz, saladas à vontade…
E sem venenos meu querido Brasil
Depois podemos olhar nos olhos um do outro
Conversar sobre esse papo de copa
Quem sabe eu driblo você meu querido Brasil
Mas é bom que me procure
Acho Brasília muito seco
Coisas do clima, teu Cerrado tem poucas árvores
Bastante soja meu querido Brasil!
Estão aceitando transgênicos na China?
Parece que por agora ainda estão
Mas como te dizia
Me procure Brasil!
Poderei estar na fila de algum hospital procurando um médico para você
Somos tantos os brasileiros procurando edifícios com letreiros escritos – hospital,
escola, parques de diversões em geral…
Seria muito bom atendê-lo meu querido Brasil
Mas os ônibus têm demorado a passar por aqui
Talvez nem consiga marcar consulta para você
As estradas estão esburacadas?
Podem os ônibus ter quebrado?
Ah! Podem ser os grevistas!
Só não sei direito quem são
Os motoristas ou os usuários
Sei que tem fumaças na avenida meu querido Brasil.

Florianopolis/SC

  Data: 17/6/13 - 18:46

  Nome:   ROSELEIDE S. FARIAS
  Cidade:   CABEDELO-PB
   



Um poema ao sol
Roseleide S. Farias

O sol primaveril está brilhando e suavemente chegando
em diáfano, esplendoroso véu! E nos eflúvios das cores
nos traz alegria, vida e flores, suavizando nossas dores,
são doces bálsamos vindos da infinitude do azul do Céu.
-
O sol que brilha aquece a alma, nos traz alegria e amor,
sustentabilidade, alimentos, esperança, a paz e o calor.
Seres alados singram os ares, voos, magia e renovação,
Percebo Paz, Serenidade, Poesia, Ternura e Inspiração!
-
Este céu límpido tão bonito nos promete um branco luar
noite estrelada, sonho e poesia, uma voz singela a cantar
os sentimentos de tristeza, saudades, anseios, felicidade,
a dor do abandono, sublime gratidão, vocação pra amar.
-
São dias de sol, jangadas ao mar na suave brisa a soprar
E lá vou eu sobre as águas, os meus cabelos a esvoaçar,
tão leves soltos ao vento no meu barco singrando o mar
no balanço das verdes ondas e brancas velas a tremular.
-
Desliza a jangada veloz a cortar as azuis marolas do mar,
enfrentando as fortes ondas e sentindo o vento a soprar.
Vamos buscar boa aventura e junto às gaivotas a brincar
quero bom peixe pescar. Coco, pimenta, dendê, degustar.
-
As gaivotas e andorinhas, os beija-flores e os bem-te-vis,
as pequeninas rolinhas, beijam as flores mimosos colibris!
Me alegram o sol ou as chuvas do verão, janeiro e o calor
são alegrias, fantasias, sensualidade, paz e canções, amor.
-
O sexo é vida, raios de sol, a chuva, o verde, a procriação.
Também a enfeitar as galharias, os doces frutos do verão.
O céu resplandece em azul celeste, traz mistérios sem fim,
dissipa cansaço e melancolia, escondidos dentro de mim!
-
Os resquícios das saudades dos meus amores que se vão
no sofrer imprevisível que deixa triste este meu coração!
O rei sol exibe o verde e exalta o céu azul na luz multicor,
pujança das águas no inverno, primavera, beleza na flor!
-
Mares e rios, as fontes e cascatas em forças e belezas mil,
me encantam, sorrio, me banha cachoeira deslumbrante,
a rica fauna, bela flora e serranias, florestas exuberantes,
fazem amar sempre mais as férteis terras e lindas praias,
deste meu querido, imenso, maravilhoso, cobiçado Brasil!
-
Belos raios de sol "brilham nas vidraças da minha janela"
Assim diz a linda canção! E a derramaros raios multicores,
seus reflexos fulgurantes querem afastar as minhas dores
e enxugar as lágrimas indolentes do meu teimoso coração
Que busca reacender à LUZ, achar a sublime Iluminação!...
-
O sol fala de esquecimento, esperança, paz e cooperação.
Nos estimula à caridade, a misericórdia, ternura e perdão.
Sol radioso, tu que me traz a vida, és magia e vivificação!
Este arco-íris que invade o meu Ser a aquecer a minha Fé,
me fala de carinho, mudanças, os amores, paz, comunhão.
-
As flores lindas que eu vejo me chamam até o meu jardim.
Caminho pra minha varanda onde faço a minha meditação.
Me dão beleza e perfume, as rosas, açucenas e os jasmins!
O doce cheiro dos lírios, mirras, belos cajueiros e matures,
frondosas mangueiras, coqueirais, parecem acenar à mim!
-
A linda passarinhada voa e canta com uma intensa alegria,
quando ao raiar da madrugada sua algazarra me contagia.
Ouço seu cantar, queixas, lamentos mesmo fazendo festas.
Sentem saudades das verdes matas, doce cheiro das flores,
os frutos, as folhas macias das suas belas, densas florestas!
-
Meus queridos passarinhos voam e entrelaçam-se nos ares,
seu canto ouço encantada, comovo-me, não sabem chorar.
Cantam a dor e a falta das doces fontes, o néctar das flores,
o som da correnteza dos rios e límpidos córregos cantantes,
deslizando em úmidos vales, a serpentear entre os montes.
-
Comove-me o sol poente no belo e melancólico entardecer.
Ouço balbúrdia danada, aves voam para frondoso arvoredo.
Procuram por seus ninhos, a acolher seus pequenos corpos
e guardar seus singelos sonhos, esconder íntimos segredos.
-
Um entardecer se anuncia onde nas solitárias praias vazias
os jacarés abrem as bocas entre os mares, rios e serranias.
O "Bolero de Ravel" se expande, o sol vermelho se esconde,
Forte Velho, Ilha Bela, Stuart pequena ilha entre os montes!

A Senhora do Brasil, a Senhora da Guia! Além dos igarapés
e as verdes restingas, encontro antigo povo numa bela Vila.
Todos esses seres viventes buscam juntos uma só direção:
Recanto, paz e sossego. Silêncio é noite, enfrentam medos:
dragões, feios monstros, seus belos sonhos tão desfeitos!...
Revigorando-se no calor dos abraços, acham o aconchego!



 
Mostrando 15 mensagens de um total de 337

<< anterior    1  2  3  4 5 6  7  8  9    próxima >>
 

Confraria Artistas e Poetas pela Paz - Todos os direitos reservados
Formatação e layout por Rosângela Coelho

Powered by © Fritsche