CAPPAZ - Confraria Artistas e poetas pela Paz


    

 

  Data: 13/8/17 - 10:34

  Nome:   JOYCE LIMA KRISCHKE
  Cidade:   BALNEARIO CAMBORIU/SC
   
Aos pais da CAPPAZ no seu dia- 2017
Joyce Lima Krischke

Quisera expressar minha homenagem
de vida, aos verdadeiros pais do mundo.
Busco a inspiração nesta passagem...
de paz, bem e amor minha alma inunda.

Desejo expressar respeito e carinho,
abraçando com sereno ardor...
suas almas feitas de plumas e arminho.
Acima de tudo, cheias de amor.

Aos pais que, além da segurança,
doam compreensão, paz e afetos,
aos amados filhos nesta andança.

Pais mostram sulcos nos rostos das vidas,
Pais semeando paz nos jardins secretos,
Pais- remédios pra curar as feridas!

Balneário Camboriu/SC, 11/08/2017.


  Data: 13/8/17 - 10:34

  Nome:   JOYCE LIMA KRISCHKE
  Cidade:   BALNEARIO CAMBORIU/SC
   
Aos pais da CAPPAZ no seu dia- 2017
Joyce Lima Krischke

Quisera expressar minha homenagem
de vida, aos verdadeiros pais do mundo.
Busco a inspiração nesta passagem...
de paz, bem e amor minha alma inunda.

Desejo expressar respeito e carinho,
abraçando com sereno ardor...
suas almas feitas de plumas e arminho.
Acima de tudo, cheias de amor.

Aos pais que, além da segurança,
doam compreensão, paz e afetos,
aos amados filhos nesta andança.

Pais mostram sulcos nos rostos das vidas,
Pais semeando paz nos jardins secretos,
Pais- remédios pra curar as feridas!

Balneário Camboriu/SC, 11/08/2017.


  Data: 13/8/17 - 10:30

  Nome:   JOYCE LIMA KRISCHKE
  Cidade:   BALNEARIO CAMBORIU/SC
   
FELIZ DIA DOS PAIS - 2017, AOS CONFRADES CAPPAZ!
ABRAÇO FRATERNO JOYCE

  Data: 13/8/17 - 10:25

  Nome:   JJota Poeta
   
Sem Meu Pai José...
J.J. Oliveira Gonçalves

Meu pai José que, em tempos de então,
Foste o Esteio dos Sonhos que teci!
Saudade és, hoje... em meu coração
Que, embora encanecido, é de guri!

Meu pai José que me vendeu a Ilusão
Na Fronteira distante – onde nasci...
Me aconselhaste sempre: “Estuda, João,
Que o Saber quero deixar pra ti!”

Meu pai José deixou-me, por Herança,
O Estudo – pra vencer... E a Vergonha
Pra ter na cara – Limpa e Honrada!

Meu pai José foi meu primeiro amigo
Que me criou, cuidou... De mim fez homem!
Triste é o Domingo sem meu pai José!

Não há cartão, abraço... nem presente
Há este Vazio de ti... de mim ausente!

Porto Alegre, 13 de Agosto – Dia dos Pais/2017. 09h
jjotapoesia@gmail.com – www.cappaz.com.br




  Data: 19/7/17 - 22:33

  Nome:   sirlanio Jorge Dias Gomes
  Cidade:   Florianópolis-Sc
   
Um poeta jamais morre,
Ele apenas imita a morte,
E numa inspiração incrível,
Se junta ao universo fazendo versos,
Enquanto a beleza da criação,
O molda em rimas,
Numa poesia eterna de lembranças.

Saudações poéticas a todos da confraria cappaz.

  Data: 16/7/17 - 17:28

  Nome:   JOYCE LIMA KRISCHKE
  Cidade:   BALNEARIO CAMBORIU/SC
   
POSSE EDUARDO MENEGUELLI JUNIOR
Divulgação e valorização da Cultura de Paz marcam história da CAPPAZ, que completa nove anos de fundação
No inicio do ano 2008, alguns escritores obstinados lutavam pela divulgação de poesia como instrumento de Cultura de Paz e bem.
Objetivando a união e fortalecimento dessas idéias e ideais poetas e artistas plásticos, organizaram-se em confraria, imbuídos do sentimento de solidariedade. Essas pessoas iniciaram um movimento que culminou na fundação da CAPPAZ, em 09 de abril de 2008.
A idéia me pegou de surpresa e eu resolvi encarar os desafios que estavam postos. No mesmo ano a CAPPAZ já participava do Congresso Brasileiro de Poesia, em Bento Gonçalves/RS. Um ano depois, a iniciativa começada por visionários escritores e artistas plásticos resultou na edição da primeira Antologia CAPPAZ. Hoje, já editamos sete Antologias com significativo número de participantes, com uma média de 45 participantes, por edição de cada Antologia.
As principais bandeiras dos anos iniciais da CAPPAZ, além da edição das Antologias, foram a edição das Cirandas mensais, com uma média de 35 participantes, mensalmente, editados na Web, através do site que a CAPPAZ mantém atualizado. ( www.cappaz.com.br)
Fizemos dez eventos de lançamento das Antologias em diversos estados do Brasil, entre eles Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Santa Catarina. Também, realizamos oficinas de poesias, em escolas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina e exposições de artes visuais na sede da OAB e SESC em Balneário Camboriu e muitos saraus poético-musicais.
Quase dez anos depois a CAPPAZ se consolida como voz da Cultura de Paz, no Brasil e no exterior.
Com as idéias e ideais que levaram a fundação da agremiação, a atual Diretiva Nacional segue na defesa intransigente da Paz e Bem.
Hoje, a CAPPAZ detém o respeito de seus integrantes e reconhecimento da sociedade como agremiação comprometida com os preceitos éticos na defesa e divulgação da Cultura de Paz.
PARABÉNS CAPPAZ, PARABÉNS CONFRADE HONORÁRIO EDUARDO MENEGUELLI JUNIOR! ( Presidente Regional CAPPAZ/SC)
Balneário Camboriu/SC, 15 de julho de 2017.
Joyce Lima Krischke- Presidente Fundadora CAPPAZ


  Data: 16/7/17 - 17:26

  Nome:   eduardo torto menmeguelli
  Cidade:   BALNEARIO CAMBORIU/SC
   
Na tarde de ontem – dia 15/07/2017 – A CAPPAZ realizou o evento de posse do Confrade Eduardo Torto Meneguelli na presidência da CAPPAZ Regional-SC.
Segundo o Poeta Pedagogo, Palestrante, ele protelou esse momento por alguns anos e agora aceitou o convite da Confreira, Dra. Joyce Lima e demais Confrades. Disse ainda ser mais um grande desafio, ajudar a proliferar a Paz em nosso Estado, mas o sendo visto por um ângulo angélico, é, e será Pátria Evangelho Coração do Mundo, por isso, ajudar e incentivar a prática da Paz não é uma obrigação e sim, uma oportunidade.

  Data: 11/7/17 - 16:12

  Nome:   JJota Poeta
   
Franciscano Amor!
J.J. Oliveira Gonçalves

Quando a porta o vô abre da morada
E, em vez do teu sorriso, olha o Vazio
N’Alma do vô, a Saudade é um arrepio
Ó, Cuidadora fiel, gentil e Amada!

Às vezes, os teus olhos-de-esperança
Me seguem pela casa – Amorosos...
Teus passos saltitantes – buliçosos
Ainda cuidam de mim, leda criança!

Envolto em relembranças, eu me perco
Saudade, ao velho peito, fecha o cerco
E Lágrimas afloram da Emoção!

Ah, “Polly”, o vô, no verso, ele derrama
O coração que o nosso Amor proclama!
De Saudade o vô vive... e Solidão...

(Um dia, o vô se vai... Vai-te encontrar
E o Franciscano Amor eternizar!)

Porto Alegre, 11 de julho/2917. 10h30min
jjotapoesia@gmail.com – www.cappaz.com.br


  Data: 01/6/17 - 20:4

  Nome:   JJota Poeta
  Cidade:   Porto Alegre
   

Chove a Cântaros, Querida...
J.J. Oliveira Gonçalves

Amor da minha vida: chove a cântaros... É meio da semana... é quinta-feira... Dizem que a chuva vai até domingo. E, aí, na cidadezinha onde moras? Também chove a cântaros, como aqui? Ou, é dourado o Sol, como é dourado o ensolarado Sol do teu olhar? Ah, a expressão “a cântaros” perguntas? É expressão antiga... tão antiga... Mais antiga – te juro! – do que eu... Tão antiga que é de priscas eras... Estou rindo, pois sei que ris, também... E, embora não estejas ao meu lado, ri-se, à toa, no peito apaixonado, o poeta coração – guri antiquado... É bom que assim te escreva e assim me expresse, para que vás, enfim, te acostumando com este Amor retrô e envelhecido... Com este Amor fogoso do anteontem, que só se apagará quando eu me for... Quando a Alma voar ao Infinito... Que enquanto estou, aqui, minh’Alma mora no Mar dos olhos teus... que não tem fim!
Amada: enquanto escrevo estas palavras – com cheiro, tom e jeito de poesia – a Chuva me espia na vidraça... Com olhos de umidade e de Ternura... Ela sabe que sou Sentimental! Conhece as maluquices, cá, do peito. Sabe que o coração não tem mais jeito. Embora um coração... velho, desfeito! E sabe desta Alma secular... Ouço da Chuva a líquida balada... Com seus cristais quebrando-se à janela... Ah, gostarás da Chuva – como eu? Nunca te perguntei... Pergunto, agora. Se não, te ensinarei que há Poesia: nos pingos, nos respingos, nos cristais – que ora tamborilam na vidraça... Ah, então, passearemos de mãos dadas, sob a Chuva a cantar sua Poesia... Sob a Chuva a molhar os nossos corpos. Sob a Chuva a regar as nossas Almas... Sob a Chuva a acolher esta Paixão!
É isso, aí, Amor... Que a vida passa... E o Tempo não espera por ninguém. O Tempo não espera nem compreende que um coração sem tempo vá, se envolva, co’um coração em flor – cheio de Amor... Querida: o que o Tempo ainda não sabe é que o Amor-Paixão não tem idade! Isso é verdade – eu sei. Mas, também sei dói e que machuca... Que o Amor – se é Belo – é dolorido!
Amor da minha vida: chove a cântaros... É meio da semana... é quinta-feira... Ouvi dizer que chove até domingo. Ah, sim... quanto às expressões “a cântaros” e a igualmente antiga “priscas eras”, pergunta ao professor de Português... Não perguntes a mim, que eu não sei. Que só o que sei, confesso, é te jurar: o quanto é grande o Amor para te dar!!

“Minhas palavras são como as Estrelas... Jamais empalidecem!”

(Grande-Chefe Seattle)


Porto Alegre, 01 de junho/2017. 11h22min
jjotapoesia@gmail.com – www.cappaz.com.br


  Data: 14/4/17 - 23:37

  Nome:   JJota Poeta
  Cidade:   Porto Alegre
   

Sexta-Feira da Paixão!
J.J. Oliveira Gonçalves

Silêncio! É Sexta-Feira-da-Paixão!
O Cordeiro imolado jaz... na Cruz!
Os braços do Madeiro: os de Jesus
No Gesto Generoso do Perdão!

Silêncio! É Sexta-Feira-da-Paixão!
Do Céu se foi o Sol: morreu-lhe a Luz!
Porém, na Escuridão, eis que Reluz
A Lágrima do Deus – em Solidão!

Silêncio! É Sexta-Feira-da-Paixão!
Ao longe, eu ouço Sacra Melodia
São pássaros ou Anjos? Eu não sei.

Mas sei que é Sexta-Feira-da-Paixão!
De Dor, Respeito e Luto é esta poesia
Cristã é a Devoção com que a cantei!

Jesus, sentidos versos Te ofereço!
E estas diárias Dores que padeço!

*Quando eu morrer, também espero que Jesus venha me abraçar, apascentar-me o coração e pastorear-me a Alma...

Porto Alegre, 14 de Abril – Paixão de Cristo/2017. 10h16min


  Data: 14/4/17 - 0:20

  Nome:   CARLOS REINALDO DE SOUZA
  Cidade:   CONSELHEIRO LAFAYETTE - MG
   
VOLTAMOS A ESTE ESPAÇO FRATERNO PARA RELATAR DUAS EFEMÉRIDES NESTE MÊS: O NONO ANIVERSÁRIO DA CAPPAZ E A CRIAÇÃO DO GRUPO "CIRANDA CAPPAZ".
QUE TODOS POSSAM COMEMORAR ESTES DOIS IMPORTANTES MOMENTOS NA VIDA DA NOSSA CONFRARIA, COM A EMOÇÃO DE UMA CRIANÇA E COM A MAIS PURA ALEGRIA QUE PODE EXTRAVAZAR DA ALMA DE UM POETA.
A CAPPAZ SEGUE SUA TRAJETÓRIA DE LUTAS E DE VITÓRIAS, ESPERANDO QUE CADA UM PARTICIPE DA CONSTRUÇÃO DE UM NOVO MUNDO, ONDE TODOS OS SERES HUMANOS ESTEJAM IRMANADOS PELOS IDEAIS DA PAZ E PELA PRESERVAÇÃO DA NATUREZA, COM TODAS AS SUAS RIQUEZAS E COM TODO O SEU ESPLENDOR!

  Data: 09/4/17 - 17:56

  Nome:   Joyce LIma Krischke
  Cidade:   BALNEARIO CAMBORIU/SC
   
09 de Abril de 2017 - Bom dia CAPPAZ!
JUBILEU DE CERÂMICA E DE VIME
9 ANOS CAPPAZ
No nono ano de fundação da Confraria Artistas e Poetas pela Paz- CAPPAZ- comemoramos o Jubileu de Cerâmica e de Vime, esses elementos foram os escolhidos para as comemorações por serem materiais resistentes e delicados ao mesmo tempo, representando bem ambos os lados do funcionamento das instituições.
O Vime é um material maleável, e maleabilidade é sempre necessária durante o funcionamento de uma instituição, e significa também resistência, e ao chegar ao Jubileu de Cerâmica e Vime, significa que a Confraria CAPPAZ já está resistente, e que já enfrentou chuvas, trovoadas e também, floradas e luares mágicos.
A Cerâmica também é colocada como símbolo de resistência. Para uma peça de cerâmica ficar pronta, ela é submetida a altas temperaturas, mas mesmo com toda essa força, ela representa delicadeza, e deve ser manuseada com muito cuidado, e é com essa cautela que a CAPPAZ deve ser continuar suas atividades.
Para levar CULTURA DE PAZ, a Confraria necessita vivenciar a Paz e o Bem.
Ambos os materiais simbólicos do Jubileu CAPPAZ são conhecidos a milhares de anos, e tem muita história. Então por isso são colocados como itens característicos desse Jubileu, para que a CAPPAZ se espalhe pelo mundo resistindo aos vendáveis da existência e ao tempo, com delicadeza, muita paz e amor.
O sucesso da continuidade do funcionamento da CAPPAZ é fundamentado nas suas finalidades e objetivos de Paz e Bem, preconizados no seu texto Regimental.
“Artigo 11 - A CAPPAZ tem como finalidade principal a promoção da Paz por meio da cultura, contribuindo para a divulgação e desenvolvimento da Cultura de Paz e a produção de conhecimento sobre a temática.
Parágrafo único - As finalidades da CAPPAZ estão vinculadas na operacionalização das idéias e ideais de seus ícones.”
“Artigo 12 - A CAPPAZ objetiva preparar-se, progressivamente, para, no âmbito de sua competência, contribuir com o conhecimento, a divulgação e o desenvolvimento da Cultura de Paz, através da poesia, da literatura e das artes, como elementos de expressão e promoção da Paz no Brasil e no mundo.”
Parágrafo único - A CAPPAZ, concomitantemente, nas suas ações integradas, objetiva à conscientização da preservação e manutenção dos recursos naturais do meio ambiente, como instrumento de manutenção da vida no Planeta Terra.”
Nossos agradecimentos aos confrades e confreiras da CAPPAZ, que participam efetiva e eficazmente das atividades e ações pazeadoras da Confraria, nos termos de seus compromissos assumidos ao ingressar CAPPAZ.
PARABÉNS CAPPAZ!
Balneário Camboriu/SC. 09 de abril de 2017.( 03:50)
Joyce Lima Krischke- Presidente Fundadora- Licenciada
( Fonte de pesquisa Google)


  Data: 09/4/17 - 17:51

  Nome:   JJota Poeta
  Cidade:   Porto Alegre
   
“A CAPPAZ é Árvore Dadivosa que se abre para as Forças do Universo... A “Fênix” que sempre Renasce das próprias Cinzas”! (JJotaPoeta)


  Data: 09/4/17 - 17:49

  Nome:   JJota Poeta
  Cidade:   Porto Alegre
   
CAPPAZ - 9 Anos!
J.J. Oliveira Gonçalves

Há 9 anos, no dia 9 de Abril, nascia a CAPPAZ. E nascia bem nascida, bem gaúcha. E já com um sabor lírico, romântico: ao marulhar das águas do Guaíba. E nascia, ainda, sob um toque sutil: o toque da própria brisa que vinha do rio, a contracenar com o Sol brilhante e o forte calor daquela tarde. Embora o Outono já se mostrasse adulto em sua presença, nesta Porto Alegre dos Casais.

9 anos... E cabe, aqui, aquela expressão bem mais antiga do que eu: parece que foi ontem... Pois, é... parece. Mas já se passaram 9 anos. 9 anos tecidos de lutas várias e diárias. Com alegrias, com certeza. E, também, com algumas dificuldades e certos dissabores. Como não sei escrever o que não sinto – e nem padeço do exercício da vaidade e da hipocrisia – posso afirmar que poderiam ter sido de alegrias dobradas. E de dissabores subtraídos. No entanto, também não posso desconhecer que vivemos num mundo terreno – não vivemos num céu. Que a vida é uma dádiva e uma oportunidade – à qual não é dado o devido e ajustado valor. É complexa, eu sei. Mas é nessa complexidade que estão postas as Grandes Lições que devem ser praticadas – e não, apenas, decoradas, como se não tivéssemos o poder do raciocínio e da coragem. (Saber de cor o discurso e não praticá-lo, de nada vale!) Quanto ao bicho-homem, é mister que se volte sobre si, reestude sua figura e reflita sobre seu protagonismo neste Planeta-Azul. Infelizmente, esqueceu-se que tem – mais do que um Dever – uma Missão em sua rápida passagem, por aqui. É preciso que nasça um homem melhor, um homem novo. Todavia, (segundo as Leis do Xamanismo), para que nasça o novo é preciso que se destrua o velho. Que esse “homem-velho” se desapegue de sua mentalidade jurássica. E que se transforme no “homem-novo” que Deus espera e deseja que esse homem seja! Largue da vaidade exacerbada de se crer, realmente, sapiens. Deixe de se vangloriar de que, efetivamente, é ser-humano, quando, na verdade – e ele mesmo sabe – é muito mais ser e muito menos humano! Só assim ele aprenderá a Amar e a Respeitar – verdadeiramente! – a Mãe Natureza e os nossos manos animais! Fora disso, sua palavra será tediosa e repetitiva balela. E sua razão de ser será, apenas, uma triste farsa! A PAZ – tão citada e decantada – não acontecerá, nunca, se o homem não fizer gestos e obras concretas para que ela aconteça. A PAZ será, então, mera e tristonha Utopia! Afinal, o Sonho não pode ser somente o sonho quando dormimos – e que se dissipa quando acordamos. O Devaneio não pode ser somente aquelas vontades, aqueles Desejos, aqueles Sonhos que sonhamos de olhos abertos. E a Utopia não poder ser somente aquele Sonho impossível de realizarmos! Porém, se quisermos viver só de Utopias, o que fazemos, realmente, neste mundo? Para que viemos a este Plano, então? Tão somente para vivermos e morrermos – nada mais? Não teria sentido!

9 de Abril de 2017... Manhã de Domingo de meu Pai Oxalá. O céu estendeu seu poncho cinzento sobre esta Querida (e maltratada!) Porto Alegre destes últimos tempos. Há uma chuvinha fina e intermitente. De vez em quando, algum passarinho dá o ar da graça. Frente ao PC, muitos e díspares pensamentos povoam-me a mente. E há cansaços das tantas andanças pelos Caminhos da Existência! Há uma Bandeira da Cor-da-Alma tremulando no Infinito. No Infinito de meu ser incompreendido e envelhecido de poeta. Entretanto, apesar da Dor Existencial que carrego em minhas entranhas, há, ainda, uma leve e inexplicável Esperança no coração. E uma Sensação de Paz em meu Espírito! Acredito ser a Sensação de que faço o que posso – dentro do que posso e do que me é permitido fazer. Com minhas Vestes Imaginárias de Franciscano: sempre tecendo um Hino de Amor à Mãe-Natureza e aos Irmãos Animais! A Natureza me inspira! Os animais me encantam! São Francisco de Assis me fascina!

Há 9 anos, a Confraria Artistas e Poetas pela Paz nascia. Parabéns, a toda a Família CAPPAZ! Todos somos importantes. Só não o é quem assim não se autoconsiderar. Portanto, todos podemos comemorar mais este aniversário da Confraria: o Nono! Na intenção do coração. Na pureza da Alma. Na Filigrana do Pensamento. Enquanto escrevo estas palavras, a manhã vai chegando ao fim. E esta crônica, também, deixando um Parabéns Especial à nossa Presidente-Fundadora – minha pessoal Amiga Joyce: uma mulher batalhadora, idealista, sábia e humana!

Com meu abraço franciscano, um Brinde à Vida e à CAPPAZ!!


“Minhas palavras são como as Estrelas... Jamais empalidecem!”
(Grande-Chefe Seattle)


Porto Alegre, 09 de Abril/2017. 12h
jjotapoesia@gmail.com – www.cappaz.com.br


  Data: 26/3/17 - 17:47

  Nome:   CARLOS REINALDO DE SOUZA
  Cidade:   CONSLHEIRO LAFAYETTE - MG
   
OLÁ CAPPAZES, SAUDAÇÕES FRATERNAS!

É UM PRAZER RENOVADO PASSAR PELO NOSSO MURAL, PARA MANTER ESTE CONTATO FRATERNO COM VOCÊS! NESTE ANO, REGISTRAMOS DUAS NOTÍCIAS TRISTES: O FALECIMENTO DO CONFRADE OTONIEL E DA MÃE DA CONFREIRA VERA PASSOS. ÀS FAMÍLIAS ENLUTADAS, OS SENTIMENTOS DE PESAR DA DIRETIVA NACIONAL E DE TODOS OS MEMBROS DA CAPPAZ!
DEIXO O MEU ABRAÇO SAUDOSO E O DESEJO DE QUE A PAZ E A HARMONIA ESTEJAM SEMPRE PRESENTES NOS LARES DA FAMÍLIA CAPPAZ E QUE VOCÊS PARTICIPEM, ATIVAMENTE, DAS ATIVIDADES DA CONFRARIA, ESPECIALMENTE DAS CIRANDAS. CARLOS REINALDO DE SOUZA - PRESIDENTE NACIONAL.


 
Mostrando 15 mensagens de um total de 345

1 2  3  4  5    próxima >>
 

Confraria Artistas e Poetas pela Paz - Todos os direitos reservados
Formatação e layout por Rosângela Coelho

Powered by © Fritsche